UNICAMP apresenta oficialmente o programa UniversIDADE


 


[29/11/2014] A Unicamp apresentou oficialmente  para a comunidade interna do campus, no Centro de Convenções da Unicamp, o programa UniversIDADE.
Estiveram presentes o reitor José Tadeu Jorge, o pró-reitor de Graduação Luiz Alberto Magna,o vereador de Campinas Cid Ferreira, que preside a Associação dos Aposentados de Campinas, além da idealizadora e coordenadora executiva do programa, Alice Helena De Danielli.

A iniciativa do projeto ocorreu a partir da constatação do envelhecimento da população brasileira. Dados do Instituto Brasileiro de  Geografia e Estatística (IBGE) apontam que em 2050 o número de idosos no país deve superar os 63 milhões de pessoas, sendo maior inclusive do que a população de adolescentes na faixa dos 14 anos. Atualmente, a população de idosos representa pouco mais de 19 milhões de pessoas.

Apresentado anteriormente durante o “I Seminário da Unicamp sobre Longevidade e Qualidade de Vida 2014” ocorrido durante a semana em que foi comemorado o Dia do Idoso (01/10), o projeto já conseguiu consolidar parcerias importantes fora da universidade, trocar conhecimentos sobre o tema com outras experiências e agora busca sensibilizar a própria comunidade interna para início do projeto em 2015.

Para o reitor José Tadeu Jorge, o programa se caracteriza com um marco educativo inédito na Unicamp ao possibilitar a integração entre o conhecimento acadêmico e a experiência popular.“O envelhecimento da população é uma questão importantíssima em termos de políticas públicas. É absolutamente necessário idéias e propostas que ajudaram a conhecer e tratar melhor o tema. E para o Brasil ter um avanço significativo nessa área é papel de uma universidade pública contribuir com as instituições e os governos na formulação de políticas públicas adequadas para os problemas que o Brasil vai enfrentar mais à frente para esse processo”, disse.

Segundo o reitor, com o desenvolvimento desse programa educacional a Unicamp consegue ajudar não só seus próprios professores e funcionários a ter uma vida mais saudável após a aposentadoria, reconhecendo seus esforços e dedicação de uma vida inteira à universidade, mas também àqueles que estão fora do campus.

Para o reitor, o programa educacional permite trazer a cidade para a Unicamp e levar a Unicamp para a cidade ao promover a interação entre o ato de aprender e de ensinar dentro de um mesmo processo. “A educação e o aprendizado são um processo que não terminam nunca”, acrescenta o reitor.

Apresentação

Diante de uma platéia de cerca de 50 pessoas formada por representantes e diretores de faculdades e institutos da Unicamp, a coordenadora executiva do programa, Alice Helena De Danielli discorreu sobre o escopo do programa UniversIDADE.
Inicialmente, pediu aos participantes que fizessem uma reflexão sobre o que gostariam de estar fazendo aos 85 anos de idade. Após a refleexão, e diante de uma situação atual de adoecimento, desestrutura familiar e econômica, abandono social e afetivo, e violência contra o idoso no Brasil, Alice propôs que no momento da “melhor idade” todos se dispusessem a integrar o programa UniversIDADE.
Pelo programa, já a partir de 2015 serão oferecidos das 9h às 16h30, em três ciclos semestrais, palestras, oficinas de artesanato, cinema, contação de histórias, alongamentos, vôlei adaptado, hidroginástica, dança, aconselhamentos, orientações nutricionais, prevenção às doenças, atividades para o consumo consciente de água, inclusão digital, direitos humanos, cidadania, entre outras atividades.

“Estamos estruturando um trabalho de sensibilização e aproximação do programa com as faculdades mais fortes da Unicamp para o programa, que são as faculdades de Educação Física, Ciências Médicas, o Instituto de Artes e o Centro de Saúde para fortalecer o próprio programa”, disse Alice.
Segundo a coordenadora, alunos matriculados na Unicamp que vierem a estagiar no programa poderão validar as aulas ou oficinas ministradas, quando ligadas à área de estudo, como hora aula, se acompanhado por orientadores.

Para o pró-reitor de Graduação Luiz Alberto Magna, o início do projeto marca um novo tempo na Unicamp. ”Estou muito contente em poder empenhar esforços para levar o programa aos coordenadores de institutos e faculdades e criar as condições necessárias para o seu desenvolvimento dentro do campus. 

O vínculo direto das atividades desenvolvidas pelo programa no campus com as áreas de atuação de cada faculdade ou instituto da Unicamp também é outro benefício do projeto. A pró-reitoria de graduação estrutura a possibilidade da formatação de bolsas auxílio para alunos matriculados e inscritos no programa.

Pelo planejamento há também a possibilidade de vagas para os idosos como alunos especiais nas disciplinas regulares dos diversos cursos oferecidos pela Unicamp, e com direito a certificado de conclusão pelo programa ao final do curso dentro da grade de graduação ou pós-graduação, conforme disponibilidade de vagas nos cursos das faculdades e institutos. “O programa criará condições de preparar o idoso, inclusive com trabalho de prevenção e resgate de conhecimentos e habilidades”, reforça a coordenadora.

A previsão da Unicamp é que o programa UniversIDADE esteja recebendo a primeira turma já no dia 9 de março, quando é planejado um dia de ação para os inscritos, com avaliação médica e física. “Nós vamos fazer um grande projeto de ação para os inscritos no programa, para termos uma espécie de prontuário dos nossos alunos da melhor idade”, disse Alice.

A divulgação sobre as inscrições para alunos matriculados que desejam atuar no programa com oficinas deve ocorrer a partir de dezembro por meio do site do programa que está em fase de elaboração. Em janeiro é previsto o início da abertura das inscrições para os idosos que desejam participar do programa. Para se manter no programa o idoso terá que ter pelo menos 75% de presença durante os três semestres que compõe o ciclo.

Fonte: Jornal Alto Taquaral - Ano VII - 0079 


 
 
© Programa UniversIDADE   |   Gabinete do Reitor   |   2014 - 2017    |    Fale Conosco